11 novembro 2010

MEMORIA SENSORIAL

Eu viajo nas possibilidades do cérebro humano... uma perfeição inalcançável. De tudo que ele consegue fazer sem a gente entender perfeitamente como e pq, o mais legal pra mim é linkar os sentidos às coisas que nos acontecem.

O meu sentido preferido é o TATO. Toque é TUDO nesta vida... hum... Sou dessas que enxergam com as mãos, sabe como? Maaans quando o assunto é lembrança, é o meu OLFATO quem dá show: se eu sentir o cheiro, sou capaz de lembrar de vários detalhes. Voltar no tempo mesmo. Sensacional

Tem um creme de cabelo que eu usava quando ensino médio ainda era 2º grau. Tem mó tempão já, mas é só ve-lo na prateleira que eu abro o frasco pra sentir o cheiro de algas marinhas!(quem sabe qual o verdadeiro cheiro de algas marinhas???) Consigo até ver o uniforme, os cadernos sobre a cama, o estojinho retangular onde só cabiam 3 canetas... 

E os perfumes? Atualmente tenho 14 e praticamente todos eles me lembram alguma coisa. E exatamente por isso eu não consigo jogar o frasco fora! Quando passa da metade eu começo a - sovinamente - economizar... Tenho ainda um que ganhei no meu aniversario de 15 anos. Ele é a única lembrança forte que tenho do dia. 

Cheiro de couro lembra uma bota branca escalafobética q eu tive;

Cheiro de Farinha Lactea lembra a minha vó;

Cheiro de cloro lembra meus tempos de natação. brrrrr odeio água fria!

Cheiro de Caladryl lembra verão em Cabo Frio;

Cheiro de cuba-libre lembra um porre fe-lo-me-nal e me embrulha o estômago;

Cheiro de omelete beeem tostadinho lembra um cara que morou comigo na época da faculdade;

Cheiro de Vick lembra a Beatriz, o Dudu e nariz entupido de noite...

Estou republicando isso que escrevi em 2005 só pra contar uma coisa que me aconteceu hoje. Mas queria dizer antes que não tenho mais 14 frascos de perfumes, que já joguei fora esse que ganhei aos 15 anos mas ainda economizo quando um deles chega na metade.

Bem, bora lá: estava eu tentando dormir no trajeto pra o fábrica quando entra no onibus um ser h-i-p-e-r cheiroso. Não abri os olhos pra ver quem era pq eu me conheço, sei que ia começar a fantasiar coisas só por conta disso. Dai que me lembrei instantaneamente de um outro ser que não vejo há anos - que, aliás, mal falo hoje em dia - e que usava o mesmo perfume. 

Pois lembrei com riqueza de detalhes e passei o dia todo assombrada pelo cheiro de Litlle Ghost Ghost. tsc Oscilando entre a raiva de não poder fazer nada pra me livrar disso e a curiosidade por tudo que podia ter sido e não foi. 

COMO ASSIM, BIAL? Como assim um mísero perfume tem o poder de neutralizar tudo de tosco que aconteceu e me despertar as querências desse jeito?

N.A: vcs sabem que nome tem isso, né? Capetice, minha gente. Estou
caçando piolho em cobra, roubando de mim mesma, procurando sarna pra me coçar...

8 comentários:

nanda disse...

Hahaha! Muito bom...
Por que sempre damos um jeito de nos "sabotar"...
Dar brecha para a "fada das figurinhas amorosas repetidas" é um perigo!!
Mas confesso que, muitas vezes, é divertido!
Ah, e gostei dos textos que li aqui!
Parabéns pelo blog!
Beijocas!

nanda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nanda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nanda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nanda disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
nanda disse...

Desculpa, apaga o "excesso".

Jana disse...

Sabe eu fiquei pensando nisso ao contrario. Desde que eu me entendo por gente eu uso o mesmo perfume, ou melhor os mesmos 2 perfumes, uma pra o inverno e outro para o verão... Será que alguém qdo sente lembra de mim?

Sim "carencia mode on" kkkkkkk

Beijos

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Daienne.